Bitcoin vs. Ethereum vs. Litecoin: A Batalha das Blockchains

  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Telegram

litecoin-vs-ethereum-vs-bitcoin-

Bitcoin (BTC), Ethereum (ETH) e Litecoin (LTC) são algumas das criptomoedas mais populares e mais usadas no mundo. Todas elas são moedas digitais descentralizadas que utilizam o poder da tecnologia blockchain, com todas as três redes exigindo um consenso de Prova de Trabalho (PoW) ou processos de mineração para verificar blocos e cunhar novas moedas em circulação.

As redes Bitcoin e Litecoin têm um objetivo semelhante de ser uma moeda digital online universalmente usada e descentralizada, mas é aí que o Ethereum difere. O Ethereum é mais do que uma moeda, é um computador virtual programável com a capacidade de automatizar contratos inteligentes e ter aplicativos descentralizados (DApps) construídos sobre ele. Com suas respectivas posições no topo da tabela de classificação de criptomoedas, suas muitas semelhanças e algumas diferenças, a pergunta é: qual é a melhor: Bitcoin, Litecoin ou Ethereum?

O que é Bitcoin?

Bitcoin é uma criptomoeda online, peer-to-peer e descentralizada, o que significa que todas as transações ocorrem diretamente entre os usuários que interagem com a blockchain, sem a necessidade de um terceiro para facilitá-las ou confirmá-las. Nas palavras de seu misterioso fundador, Satoshi Nakamoto, o Bitcoin foi criado para “permitir que os pagamentos online sejam enviados diretamente de uma parte para a outra sem passar por uma instituição financeira”. O Bitcoin foi lançado em janeiro de 2009 e foi o primeiro a permitir que os usuários interagissem com a tecnologia blockchain, onde poderiam armazenar, medir e transferir riqueza anonimamente.

A blockchain do Bitcoin usa um modelo de consenso de Prova de Trabalho (PoW) chamado algoritmo Secure Hash 256 (SHA-256), que exige que os mineradores usem seu poder de computação para resolver um problema matemático complexo chamado hash. Assim que o hash for resolvido, os mineradores são recompensados com BTC e um novo bloco de transações é adicionado à blockchain. Infelizmente, o Bitcoin sofreu limitações com o número crescente de usuários adotando a rede, com a blockchain se tornando mais congestionada e a escalabilidade provando ser um problema.

Isso inclui confirmações de transação lenta e taxas de transação caras, o que se deve ao lento processo de mineração do Bitcoin, que permite que apenas um bloco de 1 MB de transações seja verificado a cada 10 minutos. Essas questões são o que impulsionaram outros projetos de blockchain para criar novas tecnologias para melhorar a escalabilidade e também o que levou ao crescimento da Web 3.0.

O que é Litecoin?

Litecoin é uma criptomoeda projetada para fornecer pagamentos rápidos, seguros e de baixo custo, utilizando as propriedades da tecnologia blockchain do Bitcoin. Às vezes chamado de Bitcoin-Lite, o Litecoin é um fork do código-fonte, o que significa que foi criado copiando, colando e editando o código-fonte aberto do Bitcoin para que ele não sucumbisse às mesmas limitações de escalabilidade que sua blockchain mãe.

Criado por Charlie Lee, um ex-funcionário do Google, o Litecoin foi criado para ser uma “versão mais leve do Bitcoin”, o que significa que ele teria as mesmas propriedades que a blockchain original, mas seria “mais leve” e com melhor escalabilidade para ter um desempenho mais eficiente. Isso é demonstrado pela velocidade de confirmação de 2,5 minutos do bloco do Litecoin, que é quatro vezes mais rápido que a do Bitcoin e resulta em transações mais rápidas e baratas para seus usuários.

O Litecoin também é uma blockchain PoW, mas para minerar moedas, ele passa por um processo de mineração diferente do SHA-256 do Bitcoin, que é chamado de Função Scrypt Hash. O que diferencia a função Scrypt da função SHA-256, é que ela é de memória intensiva. Isso ocorre porque, além de exigir que os mineradores gerem números rapidamente, esses números gerados são armazenados na Memória de Acesso Aleatório (RAM) do processador do computador.

A função hash Scrypt foi inicialmente implementada pela equipe de desenvolvimento do Litecoin para evitar que os mineradores de alto desempenho, conhecidos como Circuitos Integrados para Aplicação Específica (ASICs), dominassem a mineração na rede, pois isso poderia resultar em uma ameaça de centralização. Infelizmente, no entanto, essa resistência ASIC não teve sucesso, e hoje o Litecoin e a maioria das outras criptomoedas continuam a sofrer com esse problema.

O que é Ethereum?

Ethereum é uma blockchain descentralizada e de código aberto, às vezes chamada de computador virtual, que permite aos usuários negociar dinheiro digital, cunhar e comercializar NFTs e construir DApps usando tecnologia de contrato inteligente. Criada por Vitalik Buterin, a moeda nativa da Ethereum, Ether (ETH), é usada como moeda digital da plataforma e facilita todas as atividades que acontecem nela. A comunidade Ethereum criou uma economia digital próspera, bem como novas maneiras ousadas para os criadores lucrarem online e ajudarem a construir o futuro da internet.

O Ethereum também é uma blockchain PoW, porém, novamente, usa uma função de hash diferente da do Bitcoin e do Litecoin. O sistema PoW da Ethereum é o sistema Keccak-256, que gera números de maneira imprevisível até que o hash correto seja encontrado e novas moedas possam ser extraídas.

Vitalik Buterin and Bitcoin

Vitalik Buterin e Bitcoin (Fonte: FxWrite.com)

Bitcoin vs. Litecoin vs. Ethereum: Principais diferenças e semelhanças

Velocidade e custo

Duas questões-chave para a maioria dos traders, velocidade e custo, são a principal razão pela qual o Litecoin nasceu. Isso é evidente a partir de suas velocidades de transação de 54 TPS para 5 TPS do Bitcoin, e seu custo de $0,10 a $0,20 por transação contra $2 a $10 por transação do Bitcoin.

O Ethereum está mais próximo do Bitcoin, com velocidades de transação de 13 a 15 TPS e custos de $1,60 a $10,20 por transação (embora tenham atingido níveis astronômicos de cerca de $71 em 2021). A diferença, no entanto, é que, como uma blockchain de contratos inteligentes, a Ethereum não tem um “custo de bloco”, ou o custo para verificar um bloco de transações na blockchain, como Bitcoin e Litecoin.

Em vez disso, a Ethereum possui taxas de gas, que variam dependendo do tipo de transação realizada – se uma transação exigir poucos cálculos, o custo da transação será baixo, mas se for complexo e exigir mais cálculos, a taxa de gas será maior.

Combinando isso com seus muitos DApps, permitindo baixas taxas de transações por meio de soluções de escalabilidade, como as redes OMG e MATIC, significa que, embora o Litecoin seja mais barato, o Ethereum pode indiretamente (por meio de seus DApps) assumir a liderança nesta categoria.

Oferta, demanda e disponibilidade

Os níveis de oferta, demanda e disponibilidade dessas criptomoedas são questões-chave que afetam seu preço e negociação.

Essas questões afetam a liquidez de um ativo, determinando assim a rapidez com que as negociações podem ser realizadas e, subsequentemente, o quanto o ativo é negociado. Se um ativo for muito líquido, os traders estarão mais propensos a operar com ele, pois há uma maior probabilidade de que sua ordem seja executada pelo preço que eles veem (em vez de ter que esperar mais e, portanto, se expor à volatilidade do preço e possíveis perdas após a execução da ordem – algo também conhecido como slippage).

Há muita demanda por BTC, LTC e ETH, o que significa que os traders estão constantemente comprando e vendendo esses ativos. Isso significa que todos os três têm alta liquidez – embora deva ser dito que a liquidez do BTC e do ETH são maiores do que a liquidez do LTC.

A oferta de cada criptomoeda também afeta o preço, como se houvesse uma quantidade limitada, mas também uma alta demanda, por isso o preço possui maior probabilidade de valorizar. Da mesma forma, se houver uma oferta grande ou ilimitada, é mais difícil para o valor do ativo chegar a um preço elevado. Isso pode ser visto com a oferta máxima de Bitcoin de 21 milhões de BTC, juntamente com sua alta demanda de investidores e traders, resultando em aumento da procura por uma oferta limitada e, portanto, um crescimento no valor.

O ETH, entretanto, tem uma oferta circulante de cerca de 120,5 milhões, mas nenhuma quantia máxima. Esta é uma das razões pelas quais muitos acreditam que seu valor nunca ultrapassará o do BTC. No entanto, isso não é tão simples quanto parece. Apesar de não haver oferta máxima, o ETH continua sendo um token de alto valor porque são extraídos conforme necessário, mantendo seu valor de acordo com a demanda – uma demanda que é mantida por ser uma das blockchains mais populares para construir e executar DApps. O LTC, sendo um BTC “leve”, tem uma oferta máxima de 84 milhões (exatamente 4x a oferta do BTC). Esta é talvez uma das razões pelas quais seu valor não pode competir com o do BTC, mas certamente não é o principal motivo.

A principal razão pela qual o preço do LTC é muito menor do que o do BTC é que ele não é tão popular ou tão conhecido quanto o “Rei das Criptomoedas”. Afinal, o BTC foi a primeira criptomoeda, enquanto o ETH foi a primeira blockchain de contratos inteligentes, o que significa que qualquer pessoa que já assistiu às notícias sabe sobre eles.

O LTC, por outro lado, é conhecido por aqueles que se interessaram e pesquisaram sobre a tecnologia. Afinal, é a demanda que define o preço, e há muitos investidores que simplesmente buscam as moedas mais conhecidas, e poucos que se interessam pelas menores, mas que são possivelmente mais eficientes.

Tecnologia e impacto ambiental

Ao longo dos anos, desde a aparição das criptomoedas em 2008, alguns tópicos essenciais têm prevalecido. Estes são o trilema da blockchain (escalabilidade, segurança e descentralização) e o impacto ambiental das criptomoedas. Para resolver esses problemas, muitas novas moedas, algoritmos de consenso e tecnologias foram lançados. De muitas maneiras, as três moedas deste artigo foram lançadas com essas questões em mente:

  • BTC: Concebido em 2008, mas lançado em janeiro de 2009, o Bitcoin ofereceu a primeira moeda descentralizada, uma maneira de colocar o controle financeiro de volta nas mãos das pessoas e tirá-lo dos bancos, autoridades reguladoras e intermediários que tomariam uma parte ou colocariam restrições a esses ativos.
    Na época, isso foi revolucionário. No entanto, com a sua maior adoção, veio o congestionamento, o que se traduz em tempos de transação mais lentos e taxas mais altas, além da preocupação com o planeta. Em 2022, a mineração de Bitcoin exigiu tanta eletricidade quanto diversos países, e até mais do que alguns – como Suécia, Argentina e outros.
  • LTC: Lançado em outubro de 2011, o Litecoin foi projetado para resolver os problemas de escala do BTC. Como o Bitcoin, ele usa o PoW para proteger sua blockchain, o que significa que ele também tem uma grande pegada de carbono – embora não seja tão grande quanto o BTC. No lado positivo, no entanto, o método aprimorado de código e mineração do Litecoin o torna quase gratuito para enviar pagamentos peer-to-peer e, como discutido anteriormente, o torna muito mais rápido do que o BTC ou o ETH.
  • ETH: Concebido em 2013, mas lançado em julho de 2015, a rede Ethereum foi lançada para oferecer algo diferente. Até aquele momento, a criptomoeda tinha tudo a ver com ser uma moeda digital descentralizada, mas com o lançamento da Ethereum, a criptomoeda se voltou para a automação e aplicativos descentralizados. Apesar de ainda usar PoW, a Ethereum permitiu a reformulação completa da indústria e levou ao seu boom subsequente em popularidade.
    Os desenvolvedores agora podiam criar aplicativos que funcionavam automaticamente por meio de contratos inteligentes – isso poderia ser tão simples quanto livros contábeis online e seguros para várias empresas ou a troca segura de documentos e informações, ou tão complexo quanto jogos play-to-earn, negociação de NFT e metaversos.
    A Ethereum, sem dúvida, revolucionou a indústria, mas, como visto na comparação de velocidade e custo, novamente se tornou atormentada pelo trilema da blockchain. Além disso, a pegada de carbono da Ethereum ainda é muito grande, representando uma parcela maior das emissões de CO2 do que países como Bangladesh e Chile, com uma transação da Ethereum equivalente a 226.910 transações da VISA ou de assistir ao YouTube por 17.063 horas.
    Embora a pegada de carbono da Ethereum seja menor que a do BTC, ela ainda é grande, com ambas as moedas juntas representando cerca de 0,11% das emissões globais de carbono e usando um pouco menos de energia do que o Reino Unido. Para combater isso e resolver seus problemas de escalabilidade, a Ethereum está em processo de atualização para uma Ethereum 2.0, que é mais rápida, barata e muito mais ecológica.

Bitcoin’s 2022 electricity usage comparative to countries

O uso de eletricidade do Bitcoin em 2022 em comparação com países. (Fonte: ccaf.io)

O que Litecoin, Bitcoin e Ethereum oferecem para o futuro?

As criptomoedas estão aqui para ficar e, com isso em mente, os desenvolvedores estão trabalhando para criar oportunidades – desde a redução de taxas e emissões de carbono até o aumento da compatibilidade entre DApps e blockchains. O ETH e o BTC são as duas maiores criptomoedas do mundo, enquanto o LTC está classificado em 21º lugar, mas está frequentemente no top 10, então é lógico que a comunidade de criptomoedas e os desenvolvedores procurariam incorporá-las. Então, o que LTC, BTC e ETH oferecem para o futuro?

O BTC, como a primeira e mais popular criptomoeda do mundo, está sendo usado em todas as plataformas como a “stablecoin” de escolha – uma moeda para vincular diferentes aplicativos sem exigir que os usuários troquem continuamente suas moedas. Isso significará mais comodidade no espaço financeiro descentralizado (DeFi), mas também tornará a indústria mais rápida e eficiente, além de reduzir o consumo de eletricidade reduzindo o número de transações.

No entanto, a relutância do Bitcoin em passar para um mecanismo de consenso mais verde (como proof-of-stake (PoS)) dificulta sua redução da pegada de carbono. Além disso, o Bitcoin continua lento e caro devido ao seu congestionamento e falta de desenvolvimento em comparação com outras moedas, como LTC e ETH.

O LTC, como uma alternativa mais rápida e barata ao BTC, deve teoricamente ter uma adoção mais ampla do que o BTC, no entanto, devido à adoção e popularidade históricas mais amplas do BTC, esse não é o caso. No entanto, o LTC ainda é uma das moedas mais populares do mercado e, graças ao seu combate à escalabilidade, é utilizado por muitos entusiastas de criptomoedas.

No futuro, à medida que as criptomoedas se tornarem mais amplamente adotadas e as pessoas começarem a explorar a tecnologia, em vez de apenas seguir as tendências, poderemos ver o LTC subir às custas do BTC. Se isso acontecer, no entanto, o LTC precisará realizar a migração para uma solução de mineração mais verde.

O ETH é uma blockchain forte para os desenvolvedores e, para muitos, continua sendo a blockchain de escolha – especialmente graças aos DApps em execução na rede Ethereum, oferecendo soluções de escalabilidade. No entanto, desde o lançamento da Ethereum, muitas outras alternativas mais rápidas, mais ecológicas e mais baratas foram lançadas – como Solana e o XRPLedger.

Com a popularidade, vasta rede e forte segurança da rede Ethereum, ela permanece no topo, no entanto, para permanecer lá, sem dúvida, exigirá a tão esperada atualização para a Ethereum 2.0. As taxas de gas exponenciais e os longos tempos de transação da Ethereum são um verdadeiro problema para muitos usuários e desenvolvedores, mas uma vez que esses problemas tenham sido resolvidos, não limites para o que poderia ser construído em sua rede.

No final, cada moeda oferece uma proposta de valor única e, se você quiser adicionar qualquer uma delas ao seu portfólio de criptomoedas de maneira simples e segura, vá até aqui: Comprar Bitcoin, Comprar Litecoin, Comprar Ethereum.


Se tiver qualquer dúvida, entre em contato conosco em support@phemex.zendesk.com
Siga nossa página oficial no Twitter e no Instagram | Junte-se à nossa comunidade no Telegram
Negocie criptomoedas em qualquer lugar:Download para iOS | Download para Android
Phemex | Conquiste, liberte-se