Compre Cripto
Mercados
Contrato
À vista (Spot)
Ganhe
Web3 new
Aprender
Academy > DeFi > Stablecoins: Tudo o que você precisa saber >

Stablecoins: Tudo o que você precisa saber

2022-08-01 15:30:47

O conceito por trás das stablecoins é um alívio para aqueles interessados em finanças descentralizadas (DeFi). As criptomoedas apresentam uma oportunidade fascinante para os investidores, mas a volatilidade inerente pode ser suficiente para dissuadir todos, exceto os mais experientes, de se envolverem.

No entanto, certas ideias estão surgindo em torno da indústria, como lâmpadas iluminando um espaço escuro; ideias que ajudam a mitigar ou até mesmo resolver o problema da volatilidade completamente. Uma dessas ideias é a das stablecoins, o potencial que elas apresentam incendiou o mundo das criptomoedas, com muitas plataformas diferentes competindo para ver quem pode oferecer a stablecoin mais “estável”.

O que são Stablecoins?

Uma stablecoin é um token digital atrelado ao valor de um ativo estável, mais comumente uma moeda fiduciária, como o dólar americano. Projetada para resolver a volatilidade das criptomoedas, as stablecoins fornecem um meio confiável de troca/armazenamento de valor para os usuários de criptomoedas. No entanto, nem todos funcionam da mesma forma.

Aqui estão os diferentes tipos de stablecoins disponíveis e os mecanismos subjacentes que lhes permitem operar:

Tipos de Stablecoins

As stablecoins se enquadram em três grandes categorias:

  • As stablecoins colateralizadas são lastreadas por um ativo de valor para ajudá-las a manter sua estabilidade.
  • As stablecoins não colateralizadas não são lastreadas por nenhum ativo de valor, mas sua estabilidade é mantida usando um modelo algorítmico de emissão para controlar a inflação.
  • As stablecoins híbridas usam uma combinação dos dois métodos acima. Existem alguns ativos mantidos em reserva, mas um algoritmo também ajuda a controlar o valor.

De longe, as stablecoins colateralizadas são as mais populares, bem utilizadas e amplamente distribuídas – representando a maior parte do valor de mercado total combinado. Até agora, nenhum dos projetos nas outras duas categorias alcançou qualquer sucesso significativo em comparação.

Stablecoins colateralizadas em moedas fiduciárias

As stablecoins lastreadas por moedas fiduciárias (ou apenas “fiat”) foram o primeiro tipo de stablecoin a chegar ao mercado, com o Tether tendo lançado a primeira stablecoin em USD, a USDT, em 2014.

A ideia por trás de uma stablecoin colateralizada em fiat é a seguinte – o valor de $1 em stablecoin é lastreado por $1 em moeda “real” mantida em reserva. Essencialmente, ela é uma criptomoeda atrelada ao dólar; ou uma forma de reserva federal de criptomoedas, se preferir.

Embora ainda seja de longe a maior stablecoin por valor de mercado, a Tether ficou sob prova de fogo nos últimos anos, principalmente devido a dúvidas sobre a quantidade de reservas que detém para garantir sua emissão de moedas.

Em 2019, o escritório do Procurador-Geral de Nova York (NYAG) instaurou um inquérito contra a controladora da Tether. O NYAG alega que Tether tinha apostado com os fundos do usuário depois de dar um empréstimo de $1 bilhão para a empresa irmã, Bitfinex, que posteriormente perdeu o dinheiro.

Até o momento, a Tether se recusou a passar por uma auditoria independente que provaria o nível de fundos que detém em reserva.

No entanto, o USDT não é mais o único peixe a nadar no mar de stablecoins lastreadas em fiat. Desde 2018, as stablecoins concorrentes inundaram o mercado, incluindo USDC, GUSD e BUSD.

Muito provavelmente, como uma maneira de se distanciar das tribulações da Tether, os emissores mencionados aqui realizaram auditorias regulares de suas reservas.

Stablecoins colateralizadas em criptomoedas

As stablecoins cripto-colateralizadas são lastreadas por criptomoedas. No entanto, devido à volatilidade inerente das criptomoedas, elas geralmente usam algum tipo de protocolo de estabilidade de preços para ajustar as garantias necessárias, garantindo que o preço permaneça atrelado a um valor estável.

A stablecoin mais antiga e mais conhecida lastreada por criptomoedas é a DAI da Maker. O mecanismo subjacente é tecnicamente complexo.

No entanto, em resumo, os usuários podem depositar ETH e outras criptomoedas em contratos inteligentes conhecidos como Posições de Dívida Colateralizadas. O depósito resultará na emissão da stablecoin DAI, que está atrelada ao valor do dólar americano.

Maker é um projeto baseado em Ethereum, o que significa que ele só pode suportar a criação de DAI usando tokens baseados em Ethereum.

Um projeto mais recente, o Kava, é baseado na plataforma interoperável Cosmos. Portanto, o Kava visa ser uma versão do Maker que pode, em última análise, permitir a emissão de stablecoins lastreadas em criptomoedas com base em ativos de qualquer blockchain.

Além disso, o lançamento mais recente da stablecoin britânica jFIATs lastreada em criptomoedas jFIATs pela Jarvis Network representa uma versão interessante e localizada do mesmo conceito.

As jFIATs acompanham o preço de sua moeda representativa – neste caso, a libra esterlina do Reino Unido – em relação ao dólar americano, e são colateralizadas usando USDC (outra stablecoin lastreada em dólar americano).

Existem várias outras empresas cujos modelos de negócios são similares ao da Jarvis Network, cada uma representando uma moeda em uma área localizada.

Euros, dólares canadenses, francos suíços e outras; todas foram varridas na loucura emergente das stablecoins, e cada uma com sua própria criptomoeda correspondente.

A maioria dessas moedas pode ser usada, negociada e gerenciada no Polygon, um protocolo que permite aos desenvolvedores de DeFi construir e conectar redes compatíveis com a Ethereum.

Informações e análises de mercado das stablecoins mais conhecidas

Embora certos prós e contras de diferentes stablecoins possam ser discutíveis, sua ascensão não foi. Mais de US$ 180 bilhões em moedas foram emitidas em todo o mundo, tornando as stablecoins um dos setores que mais crescem no setor de criptomoedas. Para entender melhor o mercado de stablecoins, aqui examinaremos brevemente várias stablecoins conhecidas:

Tether (USDT): Tether é a terceira maior criptomoeda do mundo por algumas métricas. O aumento da adoção do Tether ao longo dos anos é difícil de argumentar, assim como sua falta de transparência e a quantidade de controvérsia em que a empresa tem estado ultimamente.

Alguns investidores acreditam que uma perda de confiança nesta moeda é inevitável, mas isso ainda está para ser visto.

 

Moeda de dólar americano (USDC): Lançado pela empresa de moeda digital Circle, o USDC é muito semelhante ao Tether, pois é apoiado pelo dólar americano na proporção de 1: 1. Onde eles diferem um pouco, porém, é em seu comportamento, o USDC tem sido muito mais transparente, emitindo auditorias regularmente.

Muitos analistas veem isso de forma positiva e possivelmente uma das razões pelas quais o USDC começou a alcançar o Tether, muito mais antigo em termos de participação de mercado.

 

Stablecoin padrão Paxos – PAX (USDP): Outra forma de stablecoin lastreada pelo dólar americano, o PAX. Emitido na forma de um token ERC-20 (o padrão para a rede blockchain Ethereum), o PAX é uma escolha popular para usuários de stablecoin. Com a forma como as coisas estão indo para a moeda, há poucas razões para prever outra coisa além do sucesso contínuo.

Terra USD: Novamente, Terra USD é uma forma de stablecoin que usa a rede Ethereum para segurança e estabilidade. Muitos analistas classificaram isso como uma moeda promissora para acompanhar em 2022/23.

 

TrueUSD: Outra stablecoin atrelada ao valor do dólar americano é o True USD. A empresa fez um trabalho extremamente bom ao evitar a inflação/deflação do preço de sua moeda, embora não seja tão adotada quanto alguns de seus concorrentes. Apesar disso, eles conseguiram manter um ar de relativa transparência, algo que é um bom presságio para o futuro da empresa.

MakerDAO (DAI): A stablecoin final nesta lista, e outra que roda na blockchain da Ethereum, DAI é uma das stablecoins mais antigas do mercado. A DAI mantém seu valor não sendo lastreada em dólares americanos, mas usando dívida colateralizada denominada em Ether (ETH, a moeda nativa da rede Ethereum). A DAI tem sido uma opção popular para investidores de stablecoins há vários anos, e muitos veem essa tendência continuar no futuro.

Como as Stablecoins são usadas?

As stablecoins lastreadas em fiat se tornaram populares entre os traders de criptomoedas, pois fornecem um meio confiável de expressar lucros e perdas.

Se um trader optar por sair de uma posição em BTC ou ETH, ele poderá manter seus lucros em uma stablecoin lastreada pelo USD até que esteja pronto para entrar em uma nova posição, sem arriscar perdas devido à volatilidade das criptomoedas.

No entanto, o movimento de finanças descentralizadas (DeFi) criou casos de uso inteiramente novos para stablecoins. Isso aconteceu principalmente devido ao status não regulamentado das stablecoins e da DeFi – embora algumas exijam KYC para o onboarding.

No entanto, como há uma alta demanda dos traders por stablecoins, os usuários podem emprestá-las usando protocolos DeFi, como Compound ou AAVE, e ganhar altos yields.

Além disso, o surgimento da mineração de liquidez usando stablecoins em protocolos como Uniswap ou Balancer criou novas fontes de receita.

Quando os usuários contribuem com suas stablecoins para um pool de liquidez, eles agora também podem ganhar tokens de governança em protocolos DeFi, que geralmente são ativos altamente valorizados.

Com mais de $9 bilhões em staking na DeFi no momento em que escrevo este artigo, ela está se tornando uma indústria altamente lucrativa para aqueles que entendem como jogar no sistema e estão dispostos a aceitar quaisquer riscos associados.

Se a bolha DeFi irá continuar em alta ou não, ainda veremos se as stablecoins permanecerão desreguladas. Porém, enquanto isso, as stablecoins continuam sendo uma classe extremamente popular e em constante crescimento de criptomoedas com muitos benefícios para os traders.

As stablecoins são securities?

Infelizmente, a resposta a esta pergunta não é tão clara como se poderia esperar. O uso de stablecoins apresenta um número razoável de desafios no que diz respeito às políticas públicas, cuja principal preocupação é proteger os investidores e a segurança financeira.

Um relatório governamental emitido em novembro de 2021 afirmou que “stablecoins, ou certas partes de acordos de stablecoin, podem ser securities, commodities e/ou derivativos”.

Desta forma, é sensato dizer que as stablecoins podem ser consideradas securities. No entanto, devido à falta de regulamentação que envolve a negociação de criptomoedas como um todo, esse termo só pode ser usado vagamente.

O simples fato é que, não importa quão estável seja uma criptomoeda, ela ainda é uma criptomoeda; algo que o mundo tradicional das finanças tem sido lamentavelmente lento para integrar em seu modelo pré-existente.

Espera-se que a regulamentação possa ajudar a fornecer essa integração tão necessária.

Como as Stablecoins devem ser reguladas?

A regulamentação das stablecoins tem sido um tema de crescente preocupação há alguns anos. Isso acontece porque, como as coisas estão atualmente, as stablecoins são completamente desreguladas por qualquer grande órgão sancionador.

Algumas agências de fiscalização se imaginam capazes de realizar esse trabalho, e pareciam ansiosas para oferecer seus serviços independentes no advento da regulamentação. Se elas são realmente as mais adequadas para o trabalho, no entanto, é outro assunto.

A opinião de muitos na indústria é de que a única maneira que as stablecoins podem alcançar a verdadeira estabilidade é através de uma regulamentação governamental adequada.

Se os regulamentos federais de segurança e solidez pudessem ser implementados com sucesso, não há como dizer o nível de popularidade que as stablecoins poderiam alcançar.

Isso ocorre porque, várias publicações sugeriram que um dos principais obstáculos que impedem a ascensão das stablecoins tem sido a preocupação com a falta de regulamentação de potenciais investidores.

Se esse obstáculo puder ser removido, é seguro dizer que o futuro das stablecoins e de seus detentores será realmente brilhante.

 


Se tiver qualquer dúvida, entre em contato conosco em support@phemex.zendesk.com
Siga nossa página oficial no Twitter e no Instagram | Junte-se à nossa comunidade no Telegram
Negocie criptomoedas em qualquer lugar:Download para iOS | Download para Android
Phemex | Conquiste, liberte-se
giftRegister to get $180 Welcome Bonus!
Email
Password
Código de convite (opcional)
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Telegram
  • Discord
  • Youtube
Subscribe Phemex

Register on Phemex and begin your crypto journey today

Get $180 to Sign Up

Bonus

Calling New Moderators & Earn Rewards Coming On-chain Soon